Pages

Inteligência em ordem

2.4.14
Colocar a inteligência no lugar correto: imperativo. 
Em uma era que privilegia a falta da ordem, a falta da moral, a falta de tudo o que signifique algo concretamente, fazendo com que qualquer coisa signifique praticamente tudo abstratamente, é imperativo ordenarmos a nossa inteligência.
Somente a palavra de Deus permite que nossa inteligência seja reeducada, adquira um contorno, adquira um eixo, um correto equilíbrio entre amor e verdade, que estão unidos, descendo do Pai das Luzes, fazendo-nos emergir do mar da confusão mental instaurada na humanidade, moldando-nos à imagem de Seu filho, a inteligência perfeita, aquele "em quem estão ocultos todos os tesouros da sabedoria e da ciência".
O desequilíbrio entre um "amor" que não aceita a verdade, que a relativiza, que a submete à própria vontade caída e pervertida do ser humano, e a "verdade" que despreza o amor, que constrói relacionamentos em bases puramente legalistas, que não abre mão da correção, mas ignora o perdão, é resultado da falta da inteligência espiritual que só pode ser alcançada pela aceitação humilde e ativa da palavra Divina.
Colocar a inteligência no lugar correto é deixar de ser regido por emoções e desejos desenfreados, ou pelo apelo grupal, midiático, pela pressão secular, seja em qual escala de atuação for. Ser sábio é hoje um desafio dos maiores, pois quem quer buscar a sabedoria do Alto deve compreender que, uma vez iniciada a caminhada, não se deve olhar para trás, não é saudável parar à beira do caminho; deve compreender que irá, provavelmente, sentir-se extremamente solitário em vários momentos da vida, se não nos cruciais, e entender que nestes momentos só a presença do Senhor Jesus pode e deve ser esperada, pela fé.

Nenhum comentário:

Postar um comentário